Histórico da Marcha da Fé

A marcha (procissão) dos cristãos tem sua origem na Sagrada Escritura

Exemplificando, com a entrada de Jesus em Jerusalém acompanhado da multidão que clamava:- "Hosana ao filho de Davi! Bendito seja aquele que vem em nome do Senhor! Hosana no mais alto dos céus!" Mt 21,9. Marcha, do latim Marche, é sinônimo de procissão, do latim Procedere, que significa: ação de avançar e de caminhar.

      Na cidade de Tambaú acontece anualmente a "Marcha da Fé", caminhada realizada no domingo mais próximo à data de falecimento do Servo de Deus Pe.Donizetti (16 de junho). Ele tinha o hábito de caminhar com seus coroinhas, em oração, da Igreja São José até o Asilo São Vicente. Seguindo tal exemplo, o Pe.Edison Ercílio Franco (pároco na cidade no período de 1976 a 1991) resolveu resgatar a memória daquele que dedicou sua vida a Deus, seguindo os mandamentos da Igreja, com fervorosa devoção a Nossa Senhora Aparecida. Então, em 1976, organizou uma marcha que saiu do Santuário, passando pelo asilo e casa da criança (obras criadas pelo Pe.Donizetti), chegando até a capela-túmulo (onde encontravam-se seus restos mortais), e ali  aconteceu a celebração da missa campal. Entre romeiros e tambauenses, aproximadamente 17 mil pessoas participaram desta primeira marcha (procissão). Junto a ele estava o então reitor do Santuário Nossa Senhora, Pe. Dante, que muito ajudou no processo de Beatificação do servo de Deus padre Donizetti.

       O Pe.Franco que instituiu a "Marcha da Fé". Na oportunidade assim a definiu: "Todos carregam sua própria cruz com alegria na certeza de serem atendidos por Nossa Senhora Aparecida e pelo virtuoso Pe.Donizetti."

       Na prática, todos procuram vida e vida em plenitude. Portanto, o mais importante é que todos, por suas súplicas, reconheçam a misericórdia de Deus, vivida por Cristo. E a vida em plenitude somente poderá ser encontrada em Cristo ressuscitado.

Histórico da Marcha da Fé